terça-feira, 23 de agosto de 2016

Estúdio sensação da Olimpíada começa a ser desmontado


"Olha o estúdio da Globo", essa foi a frase mais repetida entre os visitantes que chegavam ao Parque Olímpico durante a Olimpíada, que chegou ao fim no último domingo (21). O prédio de 500 metros quadrados da emissora se tornou uma atração à parte do local, que durante 17 dias foi a Disneylândia do esporte.

O Grupo Globo fez história. Nunca uma empresa de televisão havia aberto 16 canais para a cobertura de uma Olimpíada (SporTV), bem como é inédito a construção dos estúdios panorâmicos no coração dos Jogos.

A transmissão do grupo envolveu em torno de 1800 funcionários e a geração de 4000 mil horas diárias de programação.

Segundo um levantamento feito pelo jornalista Ricardo Feltrin com executivos de TV, o Grupo Globo investiu aproximadamente R$ 800 milhões no projeto "Rio 2016", que começou a ser definido logo após o fim da Olimpíada de Londres, em 2012. O investimento surtiu efeito na audiência.

Segundo o Ibope, das 7h às 24h, no período de 03 a 21 de agosto, a TV Globo teve um crescimento de 13% de participação em São Paulo. No Rio, aumentou em 17%. Já na TV por assinatura, o SporTV superou suas expectativas com os 16 canais exclusivos, tendo uma audiência 15% superior do que foi projetado.

Apesar de todos os elogios e sendo a sensação do Parque Olímpico, o estúdio panorâmico não será mantido para a Paralimpíada, que acontecerá de 7 a 18 de setembro no Rio. O prédio já começou a ser desmontado e será demolido.

O SporTV vai transmitir o evento em outro estúdio montado nos dois últimos andares de um edifício que fica em frente ao local. Já a Globo vai fazer a cobertura com entradas ao vivo de repórteres dentro do Parque.

Fonte: Na Telinha

"Eta Mundo Bom!" promete emoções no final


Maior sucesso das 18h dos últimos anos, Eta Mundo Bom! chega ao final no próximo dia 26. O autor Walcyr Carrasco já entregou os últimos capítulos. Eles trazem três mortos, mais uma fuga do altar, uma prisão e um milagre da medicina.

A vilã Sandra (Flávia Alessandra) finalmente encontrará o merecido castigo. Ela passará o resto de seus dias na cadeia, condenada pelo sequestro de Filomena (Débora Nascimento) e pelas falcatruas que armou contra Anastácia (Eliane Giardini). Seu parceiro Ernesto (Eriberto Leão) também será punido por todas as maldades que fez durante a trama. Ele morrerá ao fugir da polícia com Filomena e seu bebê como reféns.

De acordo com a colunista Carla Bittencourt, do Extra, jornal do Grupo Globo, o autor ainda reserva desfecho trágico para o casal Gerusa (Giovanna Grigio) e Osório (Arthur Aguiar). A garota morrerá, vítima de câncer, e seu noivo a acompanhará: de tanta tristeza, ele cairá em cima do caixão da amada e morrerá logo em seguida.

Mas Eta Mundo Bom! também guarda cenas de final feliz para vários personagens. Mafalda (Camila Queiroz) continuará indecisa sobre qual "cegonho" escolher. Ela desistirá do casamento com Romeu (Klebber Toledo) na última hora, deixando-o no altar, e fugirá com Zé dos Porcos (Anderson Di Rizzi). Já Candinho (Sergio Guizé) salvará a família de Cunegundes (Elizabeth Savalla) da falência e comprará a fazenda.

O advogado Araújo (Flavio Tolezani), que se redimirá do golpe contra Anastácia, também viverá um momento muito importante em suas últimas cenas. Ele finalmente verá seu filho Claudio (Xande Valois) deixar a cadeira de rodas e voltar a andar.

Fonte: Notícias da TV

Luzia da 1ª fase volta à "Velho Chico"


Intérprete de Luzia na primeira fase da novela Velho Chico, Larissa Góes voltará a gravar cenas para o folhetim da TV Globo.

A atriz retorna à trama das nove em lembranças da personagem, conforme explicou o autor Bruno Luperi, ao site oficial do folhetim.

As cenas dos próximos capítulos mostrarão parte do passado e o que Luzia (Lucy Alves) foi capaz de fazer para conseguir Santo (Domingos Montagner). Esconder as cartas enviadas por Tereza (Camila Pitanga) foi apenas uma das armações dela.

“Ela retorna para mostrar ao público uma passagem que ficou escondida de todos nós. Foram oito anos de incessantes tentativas para tomar para si o amor do sertanejo. Em meio a tantos descaminhos, acabou se perdendo dela mesma”, declarou o autor.

Fonte: UOL

Edmara Barbosa tem sinopse aprovada pela Globo


Apesar de ter brigado com a equipe de "Velho Chico" e se desligado da produção, Edmara Barbosa, filha de Benedito Ruy Barbosa, segue contratada pela Globo.

A autora acaba de ter aprovada a sinopse de uma novela escrita para a faixa das 18h baseada em um livro de sucesso no Brasil: "O Arroz de Palma", de Francisco Azevedo. A história se passará em dois tempos: em um, irmãos com mais de 80 anos relembram sua história, que se passa desde o começo do século passado, quando uma família de portugueses veio para o Brasil.

Quando jovens, os irmãos viverão histórias de traição e brigas. A ideia é exibir em 2018 com Malvino Salvador de protagonista.

Fonte: F5

"Dois Irmãos" ganha data de estreia na Globo


 A minissérie "Dois Irmãos", gravada no verão de 2015, irá ao ar dois anos depois, com data de estreia programada para 9 de janeiro. A informação foi noticiada pelo jornal O Globo nesta quarta-feira (17).

O projeto começou a ser desenhado em meados de 2013, com o diretor Luiz Fernando Carvelho, atualmente em "Velho Chico", tomando a frente. A obra é baseada no livro homônimo de Milton Hatoum.

A série estrearia antes, mas a razão do adiamento foi a presença de Cauã Reymond, que interpreta irmãos gêmeos na série, ter participado de "A Regra do Jogo" (2015), além de outros produtos próximos como "O Caçador" e "Amores Roubados", em 2014.  A direção do canal entendeu que isso poderia desgastar sua imagem.

No elenco, além de Cauã, nomes como Antonio Fagundes, Juliana Paes e Bárbara Evans.

No próximo dia 22 de agosto, Reymond ainda aparecerá no ar na pele de Maurício na minissérie "Justiça", que terá 20 episódios.

Fonte: Na Telinha

Monica Iozzi encara desafio em "Vade Retro"


Monica Iozzi já teve algumas poucas experiências como atriz na Globo e até mesmo como apresentadora. Mas nada se compara ao trabalho de agora, a série "Vade Retro", na qual faz sua primeira protagonista, a advogada Celeste.

Já o encara como um grande desafio para sua carreira, porque ele também poderá se tornar um importante trampolim para outros futuros voos na mesma emissora.

Iozzi tem se empenhado muito nas gravações, conhecedora, ainda, da enorme responsabilidade de dividir um programa com ninguém menos que Tony Ramos. Pressão em dobro! Se vai dar conta, só o tempo dirá.

Lembrando que foi por causa de "Vade Retro" e do desejo de retomar o lado atriz que ela abandonou o "Vídeo Show".

A série, em 12 episódios, estreia em abril, com direção de Mauro Mendonça Filho.

Fonte: Na Telinha

Daniel Ortiz explica o sucesso de "Haja Coração"


O autor da novela "Haja Coração", Daniel Ortiz, no ar todos os dias a partir das 19h30 na Globo, tem segurado a peteca.

Escrevendo seu folhetim baseado na obra de "Sassaricando" (1987), de Silvio de Abreu e sucedendo o sucesso "Totalmente Demais", Ortiz tem dado conta do recado.

Em entrevista à revista Quem, ele explica um pouco do sucesso da novela: "A novela tem uma mistura de todos os gêneros: comédia, romance, uma parte dramática. É vibrante e colorida, além de ter personagens bem construídos, que eu herdei do Silvio de Abreu. As três mulheres falidas agradam as donas de casa, temos um núcleo jovem... A trama atrai todo tipo de público".

Sobre a dificuldade de se adaptar uma obra de quase 20 anos atrás, Daniel relata que não houve uma grande dificuldade, e sim a necessidade de se criar uma roupagem atraente, sem seguir o que foi realizado na obra original. "Fiz atualizações",conta.

Uma de suas personagens, a Shirlei, foi "ressuscitada" de "Torre de Babel" (1998): "Eu gostava muito da personagem nessa novela. Quando o Silvio me autorizou a fazer essa reedição, eu quis substituir algumas coisas, porque, quando você pega a história de outra pessoa, você se identifica mais com um personagem ou outro".

Ortiz também fala sobre sua rotina: "Acordo entre 8h e 9h, 10h30 começo. Num bom dia, termino na hora da novela, 19h30; em outros vou até 1h da manhã. Converso com o diretor, o Fred Mayrink, diariamente, sobre as cenas do capítulo exibido e questões de produção. Não paro um minuto".

Fonte: Na Telinha

Aline Dias chora ao receber protagonista


A atriz Aline Dias estará no ar diariamente a partir desta segunda-feira (22), na Globo, com a nova temporada de "Malhação", intitulada de "Pro Dia Nascer Feliz".

Ela é a primeira protagonista negra da novela, e em entrevista ao Ego, relembra quando soube que protagonizaria "Malhação".

"Chorei muito quando recebi a notícia. Moro com a minha avó, Valdelice, e prometi que ela ia ser a primeira a saber, mas tive que me segurar, preferi chegar em casa e dar a notícia pessoalmente. Ela era a única que sabia que eu estava fazendo os testes, normalmente não conto para mais ninguém", disse.

Aline também rasga elogios à "Malhação": "É uma novela de muita visibilidade, a gente está o tempo todo sendo vista e testada. Ou eu deslancho ou não. É uma bela oportunidade que ganhei. Tenho que pensar no presente e fazer um bom trabalho agora para colher os frutos lá na frente".

E continua: "Para mim é um honra estar fazendo a primeira protagonista negra, mas mesmo que não fosse a principal seria uma honra também. O importante é fazer com que as garotas que assistem se sintam representadas".

"Malhação" irá ao ar de segunda a sexta, a partir das 17h50.

Fonte: Na Telinha

Conheça a família oriental de "Sol Nascente"


Eis a família protagonista da próxima novela das seis da Globo, "Sol Nascente".

Tanaka (Luis Melo), Mieko (Miwa Yanagizawa), Hirô (Carolina Nakamura), Yumi (Jacqueline Sato), Hideo (Paulo Chun) e Alice (Giovanna Antonelli) moram juntos na fictícia Arraial do Sol Nascente e prometem agitar a cidade. Com informações do jornal Extra.

Na história escrita por Walther Negrão, Júlio Fischer e Suzana Pires, Hirô gosta de seguir as tradições japonesas e sonha em se casar com alguém da comunidade, apesar das investidas de Ralf (Henri Castelli).

Já sua irmã Yumi é uma artista plástica que está prestes a ser descoberta pelo marchand Bernardo (Marcio Kieling), por quem também acabará se interessando. Ela é amiga e confidente da prima Alice. Já o caçula Hideo é fera em números e jogos eletrônicos. Forma uma dupla com o amigo Peppino (João Côrtes), tentando conquistar as garotas, mas na maioria das vezes não obtêm sucesso.

Além dos citados, a novela também contará com atores como Bruno Gagliasso, Francisco Cuoco, Aracy Balabanian, Rafael Cardoso, Letícia Spiller, Marcello Novaes, Claudia Ohana, Laura Cardoso, Renata Dominguez, Marcelo Faria, Juliana Alves, Marcelo Mello Jr., Pablo Morais, Maria Joana, Emílio Orciollo Neto e Luma Costa, entre outros.

"Sol Nascente estreia depois das Olimpíadas, substituindo "Êta Mundo Bom".

Fonte: Na Telinha

Bial deixa o ‘BBB’ e Leifert assume


A 17ª edição do "Big Brother Brasil", em janeiro, terá um novo apresentador. Tiago Leifert assume a função de Pedro Bial, que ganhará um novo desafio profissional em 2017. Depois de 14 anos no comando do reality, o jornalista estará à frente de um talk-show nas madrugadas da Globo no horário que hoje é ocupado por Jô Soares.

A nova atração de Bial ainda não tem título definido e está sendo desenvolvida pelo apresentador e sua equipe. A estreia deverá ser em abril.

O talk-show irá ao ar de segunda a sexta-feira no lugar do "Programa do Jô", que encerra a sua última temporada em dezembro deste ano, conforme adiantou a colunista Patrícia Kogut, em nota publicada em julho.

Leifert deixará o "É de casa", que continua sendo apresentado ainda por Ana Furtado, Andre Marques, Cissa Guimarães, Patricia Poeta e Zeca Camargo.

Ele vai se despedir do programa matinal neste sábado, dia 27, ao vivo.

Antes de assumir o reality, o jornalista deve comandar ainda a próxima edição do "The Voice Brasil", em outubro.

A decisão da troca de apresentadores foi tomada há cerca de um mês, segundo informações de bastidores.

Bial estava no "BBB" desde a estreia do programa, em 2002, quando ele dividiu a apresentação com Marisa Orth, apenas no início da primeira edição do reality.

Fonte: O Globo

Internet desaprova troca de Bial por Leifert


Apresentador do The Voice Brasil e do É de Casa, Tiago Leifert parece não ser tão querido assim pelo público da Globo. A notícia divulgada pela coluna Outro Canal, da Folha de São Paulo, de que o apresentador vai substituir Pedro Bial no comando do Big Brother Brasil em 2017 causou comoção nas redes sociais – em sua maioria, de gente que não gostou nem um pouco da troca.

Segundo a coluna, Bial vai deixar o BBB após catorze anos para se dedicar a um programa de entrevistas que vai ocupar a faixa horária do Programa do Jô, já que Jô Soares vai se aposentar ao final deste ano. Leifert deve se despedir do É de Casa no sábado, quando vai anunciar que vai assumir o BBB17.

Na internet, o público não reagiu muito bem à notícia. O nome de Tiago Leifert aparece nos trending topics, a lista de assuntos mais comentados no Twitter.

Fonte: Veja

Ouro do futebol foi o mais visto das Olimpíadas


Todos os dias, o Kantar Ibope divulgou números e curiosidades dos Jogos Olímpicos na TV. O último balanço foi divulgado nesta segunda-feira (22) e mostrou dados interessantes.

Segundo números consolidados, a final do futebol masculino entre Brasil e Alemanha, que rendeu o ouro inédito para a seleção canarinho,  no último sábado (20), foi o evento de maior número de telespectadores nesta Olimpíada, sem contar a Cerimônia de Abertura.

Foram atingidas mais de 26 milhões de pessoas, em 17 milhões de domicílios, que acompanharam a disputa pela TV nas 15 regiões metropolitanas aferidas pela Kantar Ibope.

A final só não passou a Cerimônia de Abertura, que obteve 28 milhões de telespectadores. Mas contando apenas esportes, foi disparada a de melhor alcance.

Aliás, vôlei e futebol foram realmente os campeões de números, como já previam as emissoras. Para se ter uma ideia, a semifinal do Brasil no futebol contra Honduras foi assistida por 17 milhões de indivíduos.


Já o jogo contra a Colômbia pelas quartas-de-final teve a audiência de 20,4 milhões de pessoas. E a última partida da fase eliminatória, contra a Dinamarca, foi acompanhada por 21 milhões.

No vôlei, a eliminação das meninas contra a China alcançou 21 milhões de pessoas. Acima disso, só a final do vôlei masculino neste domingo (21), contra a Itália, que fechou com 24 milhões de indivíduos.

Vale lembrar que todos esses eventos foram transmitidos por oito canais: Globo, Record, Band, SporTV, ESPN, FOX Sports, Band Sports e Record News.

Fonte: Na Telinha

Nathalia Dill renova com a Globo por três anos


Bem elogiada após interpretar a vilã Branca na novela "Liberdade Liberdade", a atriz Nathalia Dill acaba de renovar seu contrato com a Globo. As informações são da coluna Controle Remoto.

Seu novo compromisso é válido por três anos.

Recentemente, Nathalia mudou seu visual para viver irmãs gêmeas na próxima novela das 19h30, "Rock Story". Ela ficou "platinada".

Desde 2007, quando fez "Malhação", Nathalia Dill vem emendando papéis consecutivos na Globo, como "Paraíso" (2009), "Escrito nas Estrelas" (2010), "Cordel Encantado" (2011), "Avenida Brasil" (2012), "Joia Rara" (2013), "Alto Astral" (2014) e "Liberdade, "Liberdade" (2016), além de participações em séries da casa.

Fonte: Na Telinha

Irene Ravache volta à TV em "Pega Ladrão"


A atriz Irene Ravache, que esteve no elenco de "Além do Tempo" como Condessa Vitória, terminada em janeiro deste ano, voltará às novelas em 2017.

De acordo com o jornal O Globo, ela estará no elenco de "Pega Ladrão", que sucederá "Rock Story".

A história é assinada por Cláudia Souto, sua primeira trama solo na Globo, com direção de Luiz Henrique Rios, o mesmo de "Totalmente Demais".

Nesta década, essa será a quarta novela de Ravache na Globo.

Fonte: Na Telinha

No ar na Record, atriz acerta retorno à Globo


No ar em A Terra Prometida, da Record, a atriz Elizângela já tem data para voltar ao ar na Globo: abril de 2017. Ela estará em À Flor da Pele, novela de Glória Perez que substituirá na faixa das 21h A Lei do Amor, que estreia em outubro na vaga de Velho Chico. É a primeira vez que uma atriz com contrato em vigência e no ar em uma emissora concorrente é dada como certa no elenco de uma novela da Globo. Elizângela, que tem vínculo por obra com a Record, já combinou seu retorno com executivos da Globo. A Terra Prometida termina no final deste ano, antes do início das gravações da futura novela das nove.

O escalação da atriz de 61 anos para À Flor da Pele marca uma evolução nas relações da Globo com seus contratados e com a concorrência. Nos anos 1980 e 1990, artista que saía da Globo não voltava mais. Até 2012, quem "morria" na Record, como Marcelo Serrado, cumpria uma quarentena de seis meses antes de "ressuscitar".

Nos últimos anos, com a adoção de uma nova política para seus talentos, com mais contratos por obra certa e menos por longa duração, o vaivém de atores da Globo para a Record, e vice-versa, passou a ser tolerado. Em 2015, Zécarlos Machado entrou na novela Além do Tempo poucos meses após seu personagem morrer em Os Dez Mandamentos. Ele esteve nos créditos de duas novelas de emissoras rivais ao mesmo tempo. Em julho, a Record antecipou em um mês o fim do contrato de Cristina Pereira para que ela possa entrar em Haja Coração.

A personagem de Elizângela em À Flor da Pele será importante. Ela dará vida a Aurora, mãe da personagem de Juliana Paes. Débora Falabella, Ísis Valverde e Paolla Oliveira também estarão na produção, que terá Fábio Assunção como protagonista masculino _ele interpretará um advogado casado com a personagem de Lilia Cabral.

Elizângela já fez 30 novelas e trabalhou durante quase 50 anos para a Globo (ela começou a carreira aos 8). Foi mocinha de produções dos anos 1970 e 1980, mas nunca teve contrato de longa duração (três anos). Seu último papel na Globo foi a Jurema de Império (2014). No ano passado, cansou de esperar trabalho e aceitou a proposta da Record para interpretar a entristecida Milah, mãe da prostituta Raabe (Miriam Freeland). "Não dá para ficar esperando um papel cair do céu, não é?", disse ao Notícias da TV em novembro

Fonte: Notícias da TV

Globo quer Galvão na Copa de 2022


Com contrato até 2019, após a Copa do Mundo da Rússia, Galvão Bueno não deve parar tão cedo, no que depender da Globo.

Um dos principais nomes para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a emissora tem a intenção de renova com o narrador até 2022, quando vai ser realizada a Copa do Mundo no Qatar.

O que a Globo acredita é que ainda não achou um substituto à altura, mesmo que Cléber Machado e Luís Roberto sejam queridos pelo público.

A rede carioca entende que Galvão Bueno é uma marca, um baluarte que é difícil de tirar do ar. Em pesquisas passadas, a Globo detectou que muita gente assiste futebol por conta dele.

Se renovar, além da Copa do Mundo de 2022, o narrador também faria as Olimpíadas de 2020, em Tóquio, no Japão, no que seria sua décima primeira.

O que se tem de fato é que, na próxima sexta-feira (5), Galvão fará a abertura de Rio 2016 juntamente com Glória Maria e Pedro Bassan.

Antes, ele narra a estreia do futebol masculino nos Jogos, no dia 3, a partir das 15h45.

Fonte: Na Telinha

SBT terá primeira novela própria desde 2011


No dia em que comemora 35 anos, o SBT anunciou a substituta de "Carinha de Anjo", remake de novela mexicana com estreia prevista para novembro. Após cinco remakes, a próxima produção da emissora não será baseada em um texto latino. É a primeira trama própria de Iris Abravanel desde "Revelação" (2008) e a primeira do SBT desde 2011, quando lançou "Amor e Revolução", de Tiago Santiago.

A nova novela do SBT, ainda sem previsão de estreia, tem o título provisório de "As Aventuras de Pollyanna e João Feijão". Será uma adaptação de "Pollyana", clássico da literatura infanto-juvenil escrito em 1913 pela norte-americana Eleanor H. Porter (1868-1920).

No livro, Pollyana é uma menina órfã de 11 anos que passa a morar com sua tia rica após a morte do pai. A novela será escrita por Iris Abravanel, mulher de Silvio Santos e responsável pelos mais recentes sucessos infanto-juvenis da emissora.

Desde 2012, o SBT só produz e exibe remakes latinos, como "Corações Feridos" (versão da trama mexicana "La Mentira"), "Carrossel", "Chiquititas" (adaptação de novela argentina) e "Cúmplices de um Resgate". Atualmente, grava o remake de "Carinha de Anjo".

A estreia de Iris Abravanel como novelista no SBT foi com uma trama própria, "Revelação", em 2008. No ano seguinte, escreveu "Vende-se um Véu de Noiva", adaptação do texto de Janete Clair. Na época, a rede mexicana Televisa era parceira da Record, que produziu remakes "Bela, a Feia" e "Rebelde".

Em 2010, Tiago Santiago lançou no SBT "Uma Rosa com Amor", remake da novela de Vicente Sesso exibida pela Globo em 1972, e a inédita "Amor e Revolução", ambientada na ditadura militar.

Fonte: UOL

Izabella Camargo é assaltada em SP


 Jornalista da Globo, onde apresenta a previsão do tempo no "Hora 1" e eventualmente no "Jornal Hoje", além de substituir apresentadores nos jornais de São Paulo, Izabella Camargo passou por um grande susto na noite desta sexta-feira (19).

A âncora foi assaltada à mão armada, na porta de casa, quando chegava do jogo entre Brasil e Canadá, que disputaram a medalha de bronze dos Jogos Olímpicos na Arena Corinthians, na tarde de ontem.

Três homens armados, ainda não identificados, renderam Izabella e roubaram tudo - seu carro, celular, dinheiro e documentos pessoais. Além disso, os meliantes estavam nervosos e foram agressivos com a jornalista, colocando até mesmo uma arma em sua cabeça.

Izabella já registrou boletim de ocorrência e, agora, resta a Polícia de São Paulo tomar as medidas cabíveis.

Em seu Facebook, Izabella Camargo informou o ocorrido e pediu para colegas não mandarem mensagens, porque ela não poderia responder, já que seu celular foi levado.

Fonte: Na Telinha

Globo lança a novela "Pai Herói" em DVD


A novela "Pai Herói", escrita em 1979 por Janete Clair, acaba de ser lançada em DVD.

O produto, da área de desenvolvimento comercial da Globo, vem num box com 13 discos e 39 horas de duração.

O elenco da trama conta com Tony Ramos, Paulo Autran, Carlos Zara, Glória Menezes, Elizabeth Savalla, Lima Duarte, dentre outros.

Na história, André Cajarana parte para o Rio de Janeiro buscando justiça pela reputação de seu pai, Malta Cajarana, um perigoso bandido.

Na cidade grande, o mocinho descobre quem é o responsável pelo desaparecimento dele, e por sua difamação: Bruno Baldaracci, casado com sua mãe e o grande antagonista.

O personagem de Tony Ramos ainda vive um triângulo amoroso com Carina e Ana Preta.

O DVD de "Pai Herói" está à a venda por R$ 169,90.

Fonte: Na Telinha

Jô Soares pode ser entrevistado por Adnet


Jô Soares foi convidado para participar do “Adnight” (Globo), “late show” que Marcelo Adnet estreia em 25 de agosto.

A atração é cogitada para substituir o “Programa do Jô”.

Ana Maria Braga e Miguel Falabella também estão na lista de possíveis entrevistados.

Para divulgar seu programa, Adnet esteve no "Programa do Jô" da última semana. Ele imitou o apresentador e até deu um selinho nele. "Nunca imaginei que estaria aqui, você é um cara muito querido por todos”, disse o humorista.

Fonte: F5

Na Record eu não piso mais!', dispara Tássia Camargo


Recentemente a Record começou a enfrentar algumas disputas judiciais promovidas por atores e atrizes muito conhecidos do grande público. A emissora enfrenta diversos disputas por direitos trabalhistas na Justiça e a maioria dos artistas estão ganhando tais processos.

Agora, mais uma das descontentes com o canal é a atriz Tássia Camargo. Em entrevista ao site 'TVFoco', a atriz falou sobre sua carreira e futuros planos na TV, e comenta: “Eu pedi demissão em 2006 da Rede Globo, mas eu nunca deixei de fazer teatro. Se uma pessoa bacana me convidar para fazer televisão eu voltaria, mas não surgiu nada de interessante nesse tempo. Hoje me dou o direito de fazer aquilo que quero, quando quero e porque quero. Quando eu critico uma emissora por ser partidária, as pessoas não entendem. Não é porque o meu chefe é flamenguista e eu tricolor que eu tenho que ser flamenguista, sabe?”.

Sobre a Globo, ela afastou qualquer possibilidade de intrigas, mas sobre uma possível volta à Record, ela é direta: “Na Record eu não piso mais”, garantiu Tássia, que no passado teve problemas contratuais com o canal.

Outra que também disse recentemente que não pretende voltar à emissora dos bispos foi Jussara Freire, que garantiu que só volta a fazer novela com a “Casablanca” se receber muito dinheiro e deixarem que ela leve o seu psiquiatra junto.

Fonte: MSN

Os destaques e fiascos de "Eta Mundo Bom!"


Confesso que, no início de “Êta Mundo Bom”, estranhei muito a interpretação de alguns atores. Passados sete meses, faltando duas semanas para o término da novela, revejo minhas críticas iniciais a Flávia Alessandra, Tarcísio Filho, Priscila Fantin e Rainer Cadete e os parabenizo pelo trabalho na novela. Fui ludibriado pelo texto rebuscado de Walcyr Carrasco. Não é fácil proferir cada palavra que o autor põe na boca de seus personagens.

Carrasco é um mestre na carpintaria da telenovela, na forma com que prende seu público através de tramas e personagens cativantes, muitas vezes abrindo mão do realismo e lançando-se ao maniqueísmo para estimular os sentimentos mais básicos do telespectador. Mas seu texto não surtiria efeito não fosse o elenco afinado com sua proposta. Além da direção (que faz valer as intenções do autor) e da produção competentes, pergunto o que seria de “Êta Mundo Bom” não fosse seu elenco.

O autor optou por dois tipos de interpretação. Os caipiras que falam errado (a maioria no núcleo da fazenda) – com o preciosismo de cada personagem ter sua forma própria de falar, com uma prosódia diferente, por exemplo. E os personagens, digamos, da cidade, que falam um português corretíssimo – com o uso farto do verbo “haver” (“Eu hei de conseguir”) e o verbo no infinitivo em substituição ao gerúndio (“O que está a fazer?” “Estou a ler!”).

Entre os atores com personagens caipiras, todos os aplausos para Sérgio Guizé (Candinho), Elizabeth Savalla (Cunegundes), Ary Fontoura (Quinzinho), Flávio Migliaccio (Josias), Rosi Campos (Eponina), Camila Queiroz (Mafalda), Anderson Di Rizzi (Zé dos Porcos) e Dhu Moraes (Manuela). Dos que falam o português culto de Walcyr Carrasco, elogios a Marco Nanini (Pancrácio/Pandolfo), Eliane Giardini (Anastácia), Flávia Alessandra (Sandra), Bianca Bin (Maria), Rainer Cadete (Celso), Arthur Aguiar (Osório) e Ana Lúcia Torre (Camélia).

Rever uma crítica após o susto inicial é um ótimo exercício. Para o bem e para o mal: depois de sete meses de novela, não tem como defender as interpretações de Débora Nascimento (a mocinha Filomena, que definitivamente não funcionou, nem com sotaque caipira, muito menos sem sotaque caipira), Eriberto Leão (Ernesto, o vilão canastrão, de expressão, entonação e trejeitos lineares, sem nuances) e Giovanna Grigio (Jerusa, a garota doente mais inexpressiva das novelas).

Fonte: Nilson Xavier, do UOL

Morre o jornalista Geneton Moraes Neto


Morreu nesta segunda-feira o jornalista Geneton Moraes Neto, aos 60 anos. Ele estava internado na Clínica São Vicente, na Gávea, no sul do Rio de Janeiro, desde maio. A assessoria de imprensa do hospital confirmou a morte, mas não deu mais nenhum detalhe, a pedido da família do jornalista. Segundo a assessoria de comunicação da Globo, foi vítima de um aneurisma dissecante na aorta.

Geneton nasceu em Recife, Pernambuco, em 13 de julho de 1956. Seus primeiros artigos em um jornal foram publicados no suplemento infantil do Diário de Pernambuco nos anos 1970, quando tinha apenas 13 anos.  Mais velho, foi empregado no próprio Diário como jornalista. Na década de 80, trabalhou na sucursal do Nordeste do jornal O Estado de S.Paulo como repórter.

Depois de uma temporada em Paris em que estudou cinema na Universidade Sorbonne, Geneton voltou ao Brasil e passou a trabalhar na Rede Globo Nordeste como editor e repórter. Foi também para a sede da emissora, no Rio, onde atuou como editor-executivo do Jornal da Globo e do Jornal Nacional e repórter e editor-chefe do Fantástico, entre outros cargos. Nos últimos anos, fazia reportagens especiais para a GloboNews.

Geneton também publicou livros, como Hitler/Stalin: o Pacto Maldito, Nitroglicerina Pura, e O Dossiê Drummond: a Última Entrevista do Poeta.

O jornalista deixa esposa, três filhos e quatro netos.

Fonte: Veja

Quem foi bem e quem foi mal na Rio 2016


 A maior cobertura da história da TV brasileira, inegavelmente, chegou ao fim na noite deste domingo (21), com a cerimônia de encerramento das Olimpíadas do Rio. A grande maioria fez um trabalho incrível - quase todas, na verdade - mas claro que teve alguns erros.

Diferente do texto que fiz há uma semana, agora vou apontar quem foi bem, quem foi mal, a surpresa, a decepção e a certeza entre Globo, Record, Band, SporTV, ESPN Brasil, Fox Sports e Band Sports, canais que fizeram a transmissão dos Jogos Olímpicos.

Quem foi bem

No geral, todas as emissoras fizeram um trabalho de qualidade. Cada uma do seu jeito. Porém, não dá para não dizer que houve algumas que ficaram um passo à frente do resto.


Na TV aberta, a Globo fez um trabalho muito bom. De VTs ao estúdio, ao tempo correto de transmissões... Na TV aberta, ela prometeu e cumpriu.

A Band também foi bem, derrubando quase toda a grade e mostrando o que pôde - mas teve problemas, que vamos falar mais abaixo. De profissionais, Álvaro José foi um monstro como sempre, e Larissa Erthal, entre os apresentadores, voltou a ir muito bem, como já havia feito na Eurocopa.


A Record teve uma equipe bem aguerrida, com destaque para Marcos Leandro e Adriana Araújo, mas teve mais defeitos do que qualidade, muito por escolhas da direção.

Na TV paga, o SporTV foi fantástico. 60 sinais é algo nunca visto. Em termos de estrutura, pessoal e qualidade, não teve pra ninguém realmente. Foi a melhor da TV paga e da TV brasileira em si - vencendo até a Globo. Como já disse em outros textos, o grande destaque da emissora foi o "Madruga SporTV", que deveria ser efetivado. Também vale citar o excelente "É Campeão", com André Rizek e quatro mega campeões olímpicos.


Na ESPN, o principal acerto foi Rômulo Mendonça. Escalá-lo para o vôlei foi uma sacada genial e mostrou a qualidade que o jornalista já tinha nos esportes americanos. Outro bom destaque foram as comentaristas de natação, Flávia Delaroli, e de futebol, Juliana Cabral.

Debutando, o Fox Sports fez um bom trabalho. A contratação do Porta dos Fundos para transmitirem duas horas diárias e manter o bom humor que já tinha na Copa no Fox Sports 2 foi algo importante. Outra contratação cirúrgica e que deu muito certo foi a do "PVC Olímpico", o jornalista João Antônio de Carvalho.

Por fim, o Band Sports precisa se orgulhar, de toda a sua equipe. Tiraram leite de pedra, mesmo com apenas um canal, e fizeram algo impressionante. Entre os profissionais, destaque para Maria Paula Limah e William Lopes, apresentadores do "Maratona" matinal.


Quem foi mal

Na Globo, quase não dá para apontar defeitos, mas o mais evidente foi a vontade de arrancar lágrimas do telespectador. Em algumas matérias - não todas, lógico - havia-se o claro objetivo de fazer o telespectador chorar. Não sei até que ponto isso é bom.

Na Record, o grande mal foram os executivos. Extremamente preocupados em Ibope, o espaço para as Olimpíadas foi mínimo e alguns eventos importantíssimos foram perdidos. Se não fosse a equipe aguerrida, não se sabe o que seria da cobertura. Com tão pouco tempo, ficou a impressão de que fizeram apenas para não jogar dinheiro fora.

Na Band, o grande defeito foram os cortes para a programação local. Eram bruscos e aconteciam quase sempre quando um evento importante iria começar - quem não tinha outra opção, ficava na mão.

No SporTV, é difícil falar quem foi mal. A cobertura foi quase impecável. Mas alguns repórteres pareciam estar despreparados para tocar o esporte, pareciam estar ali porque não tinha outra opção.


Na ESPN, a crítica fica para o primeiro fim de semana de Olimpíada, onde três "Bate-Bola" para falar de Campeonato Brasileiro na ESPN Brasil tomaram a grade que deveria ser priorizada para eventos.

No Fox Sports, no fim das contas, a contratação de Adriane Galisteu foi mesmo inoperante. Foi figurante no que fez e dá pra dizer que passou despercebida. O buzz gerado no início se apagou rapidamente.

Por fim, no Band Sports, Mônica Apor foi o ponto fraco. Ela pode ser ótima no entretenimento, mas o esporte definitivamente não é com ela.

A surpresa: Band Sports

Para quem tem apenas um canal, o Band Sports deu um banho, principalmente em esportes nada populares, como luta olímpica e judô por exemplo.

Além disso, a equipe toda precisa ser exaltada. Mesmo com estrutura enxuta, foram aguerridos e entregaram, em qualidade jornalística, uma cobertura melhor do que a Band mãe.

Que investimentos cheguem e o potencial que a emissora tem se amplie. A Band não pode deixar tanta gente boa de lado e sem o apoio devido.

A decepção: Record


Tudo bem que não se esperava lá muita coisa, mas mesmo assim, a Record passou do ponto. Perder um resultado histórico nas Olimpíadas - medalha dupla na ginástica - para exibir o "Domingo Show" foi bizarro.

Outro erro, também de grade, foi manter o "Balanço Geral" em detrimento à exibição da decisão do terceiro lugar no futebol feminino. Não cortar reprises de novelas da tarde para eventos foi outro erro feio.

Ou seja, todas essas falhas foram por conta de decisões do executivo, não exatamente da equipe. Felizmente, pelo visto, vão deixar os grandes eventos. Se é para não valorizar, realmente, é melhor não fazer.

A certeza: SporTV

Prometer a maior cobertura da história da TV nacional e uma das maiores do mundo é de uma pretensão absurda. Ouvi de muita gente que o SporTV estava sendo exagerado ou algo do tipo. Nada.

Tudo o que foi prometido foi cumprido. Exibição de tudo, a grande maioria da equipe de qualidade e o canal com informações 24 horas foi algo genial.

É para ficar na história e se estudar daqui há alguns anos em faculdades de jornalismo. O SporTV ensinou como se faz algo grandioso. E inegavelmente, merece todos os louros por isso.

Fonte: Na Telinha

domingo, 31 de julho de 2016

Autor termina de escrever "Velho Chico"


Benedito Ruy Barbosa terminou de escrever "Velho Chico", cujo último capítulo será apresentado em 30 de setembro na Globo. Contando com a colaboração do seu neto, Bruno Luperi, ele está apenas revendo algumas cenas dos momentos finais. Várias reuniões aconteceram com o diretor Luiz Fernando Carvalho para definir o fechamento da história.

Agora, como passo seguinte, começa uma outra "novela" nos bastidores da emissora, a fim de evitar o vazamento antecipado dos capítulos.

Todo um trabalho será realizado nesse sentido, para que produto e telespectador não sejam prejudicados. O grande problema é que esse pessoal que vaza os capítulos consegue dar nó em pingo d"água.

Apesar de todas as tentativas feitas, ninguém consegue enquadrá-los. São conhecidos como "fantasmas".

Estão lá, mas ninguém vê. Um negócio impressionante!

Fonte: Flávio Ricco

Aguinaldo Silva voltará ao realismo fantástico


Dono de sucessos como "Senhora do Destino" (2004), "Duas Caras" (2007) e "Fina Estampa" (2011) e "Império" (2014), Aguinaldo Silva mudará seu estilo para sua próxima novela da Globo.

De acordo com informações do jornal Extra desta segunda-feira (25), ele escreverá uma novela de realismo fantástico para o horário das 21h em 2018.

Em entrevista à publicação, ele diz que um dos protagonistas será um gato que se transforma em pessoa.

A ambientação acontecerá numa cidadezinha perdida no tmepo. "Preciso de uma cidade que não tenha celular nem internet porque o celular e a internet mataram a ficção", explica ele.

Fonte: Na Telinha

"Haja Coração" acabará em novembro


 Independentemente de seus ótimos resultados --até o momento tem a melhor audiência das 19h desde 2013-- a novela "Haja Coração " impreterivelmente vai terminar no início de novembro, segundo a Globo informou a esta coluna nesta quarta-feira.

Nas últimas semanas chegaram a circular rumores de que a emissora tentaria espichar a novela até o início de 2017, como forma de aproveitar os ótimos índices de audiência obtidos até aqui. A Globo diz que isso não ocorrerá.

Embora um dos motivos seja mesmo que muitos artistas já teriam assumido compromisso com outros trabalhos a partir de novembro, esta coluna apurou que há outro fato --tão ou mais importante-- que impede qualquer "espicho": o clima tenso nos bastidores em alguns núcleos.

Também há grande insatisfação por parte de algumas atrizes veteranas com o enorme espaço e importância dado na história à personagem de Tatá Werneck, considerada uma "novata"

Procurada, a Globo nega veementemente que haja tensão na produção.

"Haja Coração" será substituída por "Sonha Comigo", primeiro trabalho solo da autora Maria Helena Nascimento.

Fonte: Ricardo Feltrin

Nova 'Malhação' é apresentada à imprensa


Foi dada a largada para Pro Dia Nascer Feliz. O elenco da nova temporada de Malhação se reuniu nesta terça-feira, 26/7, com a imprensa nos Estúdios Globo. Com estreia prevista para o dia 22 de agosto, a trama de Emanuel Jacobina sucede Seu Lugar no Mundo, do mesmo autor. Deborah Secco, Marcos Pasquim, Sérgio Malheiros, Felipe Roque, Thiago Fragoso e grande elenco participaram do evento.

Deborah Secco comemora o fato de voltar à TV em Malhação, depois da licença-maternidade: "Era o melhor produto para eu poder voltar. E voltar sendo mãe é muito mais especial! Vivo a materndade de maneira normal. A Maria Flor tem uma vida completamente normal". A atriz também conta como foi feito o convite: "Recebi a ligação no dia que minha licença-maternidade acabou. Minha mãe queria que eu fizesse Malhação para falar com o público jovem".

'Pro Dia Nascer Feliz': entenda a história - Tudo começa nas cidades paradisíacas do Ceará, onde mora Joana (Aline Dias), uma moça otimista, batalhadora e alto astral que não se deixa abalar diante dos obstáculos da vida. Ela trabalha em um complexo aquático e se destaca por seu profissionalismo e proatividade. Após uma briga tensa com seu padastro, decide sair de casa e parte rumo ao Rio de Janeiro. Joana tem a esperança de encontrar novas oportunidades e, quem sabe, construir laços familiares.

A temporada Pro Dia Nascer Feliz é escrita por Emanuel Jacobina, com direção geral de Adriano Melo, e direção artística de Leonardo Nogueira. A estreia está prevista para o dia 22 de agosto.



Protagonista negra - A atriz Aline Dias será a primeira protagonista negra da novelinha "Malhação", que estreia nova fase depois das Olimpíadas, em 22 de agosto.

Em entrevista ao portal GShow, ela não esconde a alegria: "Confesso que não esperava que fosse tão rápido assim viver uma protagonista, mas fiquei muito feliz com a escolha, com o resultado".

Aline diz que foram vários testes e agora sua expectativa é a melhor possível. "Quero fazer um bom trabalho e estudar, me dedicar 100% a essa oportunidade que ganhei", projeta.

Aline já participou da novela "Sangue Bom" e da série "Sexo e as Negas" anteriormente.

Como Joana, ela diz que leva muito da personagem: "É uma menina alegre, divertida, feliz. Tem uma luz, muita força e não abaixa a cabeça pra ninguém. É uma energia muito boa".

Fonte: Gshow