quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Afastamento de diretor faz Globo mudar novela


A Globo decidiu ontem (3) trocar a novela das onze que irá exibir no ano que vem. No lugar de Jogo da Memória, de Lícia Manzo, irá adaptar para o horário mais ousado da teledramaturgia Em Nome do Amor, uma trama inicialmente prevista para as 18h. A mudança tem dois motivos. Primeiro, Jogo da Memória não tinha história para aguentar 88 capítulos. Segundo, seu diretor, o prestigiado José Luiz Villamarim, teve de se afastar para cuidar da saúde.

Villamarim, que chegou a trabalhar simultaneamente em duas produções neste ano (a minissérie Justiça e a série Nada Será Como Antes), ficou estafado e acabou submetido a um caterismo.

Como Jogo da Memória será uma produção complexa, um drama familiar ambientado em três épocas, com três elencos distintos, a Globo optou por adiar o projeto, pois precisava de Villamarim agora. A cúpula da emissora aproveitou para adaptar a história a um formato mais adequado, o de minissérie.

Os atores que já estavam escalados para Jogo da Memória _como Adriana Esteves, Sophie Charlotte e Jesuíta Barbosa_ serão deslocados para outras produções. Os que estiverem disponíveis em 2018 poderão reassumir seus personagens na minissérie da autora de Sete Vidas (2015).

Para ocupar a faixa das 23h, Em Nome do Amor (nome provisório) passará por ajustes. A trama, que se passa na Ditadura Militar, entre os anos 1970 e 1980, poderá ficar mais violenta e aumentar a temperatura sexual. A novela será escrita pelas estreantes Angela Chaves e Alessandra Poggi. A primeira foi colaboradora de Manoel Carlos e a segunda, de Miguel Falabella.

Fonte: Notícias da TV

"Filhos da Pátria" começa a ser gravada na Globo


A nova série da Globo, "Filhos da Pátria", teve início de suas gravações em outubro, mas só vai ao ar no segundo semestre de 2017.

De Bruno Mazzeo, o produto que conta com Alexandre Nero, Fernanda Torres e Johnny Massaro no seu elenco, deve começar a ser exibida às terças-feiras a partir de setembro do ano que vem. 

Como informou o jornal O Globo, a ideia é mantê-la na gaveta como aconteceu, por exemplo, com "Dois Irmãos", estrelado por Cauã Reymond, que está toda finalizada, pronta para ir ao ar, há mais de um ano.

No entanto, a Globo tem preferido apostar em enlatados numa lacuna da grade de programação: às sextas, depois do "Globo Repórter".

Recentemente, a emissora estreou a segunda temporada de "Lista Negra". A série americana tem tido dificuldades para emplacar e tem alavancado a audiência dos filmes da Record e SBT no horário.

Fonte: Na Telinha

Globo dispensa casal sensação de "Haja Coração"


Eles foram o maior sucesso de Haja Coração, viraram o casal mais adorado da TV neste ano. Ela está sendo considerada a "nova Regina Duarte". Isso, no entanto, não foi suficiente para a Globo renovar contrato com os atores Sabrina Petraglia, 33 anos, e Marcos Pitombo, 34, intérpretes de Shirlei e Felipe, shippados nas redes sociais como Shirlipe.

O contrato da dupla era por obra certa e não foi renovado com o fim da novela das sete. Sabrina e Pitombo, que para muitos mereciam papeis de maior destaque, estão desempregados.

Os atores foram "vítimas" de uma nova política de talentos da Globo. A emissora não faz mais questão de ter atores contratados apenas para impedir que eles sejam aproveitados pela concorrência.

À exceção das estrelas de primeira grandeza ou chamarizes de público, a rede tem dispensado atores pouco produtivos. Cada vez mais investe em contratos por obra certa, em que o profissional recebe apenas durante o tempo em que trabalha. Assim, o fluxo de atores entre a Record e a Globo está virando rotina.

A Globo confirma que não têm mais vínculos com Sabrina e Pitombo. Diz que eles podem ser contratados novamente em uma próxima oportunidade. E eles não serão os únicos. Vários atores de Haja Coração, contratados por obra certa, já estão disponíveis no mercado.

Os próprios atores estão conformados com a decisão da Globo e já procuram novas oportunidades. Nos próximos dias, Sabrina Petraglia viaja para Portugal. Vai curtir férias e verificar in loco a repercussão de Haja Coração no país. E prospectar o mercado português. "Sei que a novela está indo muito bem lá e quero ver as possibilidades de trabalhar. O mercado português é muito bom, né?", disse à repórter Ana Cora Lima, do UOL. 

A atriz, que se dedicou ao teatro durante a maior parte de sua carreira, só estreou na TV em 2010, ano em que participou das novelas Uma Rosa com Amor, do SBT, e Passione, da Globo. O papel dela em Haja Coração foi inspirado na Shirley de Torre de Babel (1998).

Já Marcos Pitombo estreou na TV em 2005, em Malhação, e passou seis anos na Record, onde participou de seis produções. Ele chegou a recusar uma renovação de contrato com a emissora de Edir Macedo porque gostaria de voltar à Globo.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Pitombo declarou que ainda não pode revelar os próximos passos que dará na carreira. O Notícias da TV apurou que a Record o quer de volta para uma de suas próximas produções.

Fonte: Notícias da TV

Record dispensa autor de ‘Terra Prometida’


Há poucos dias, depois de entregar os últimos capítulos de A Terra Prometida, o dramaturgo Renato Modesto soube que não teria o seu contrato, que vence no próximo dia 30, renovado pela emissora. Seria chato e não “desagradável”, como descreve Modesto, se antes o canal não tivesse se comprometido a mantê-lo no elenco. “O que me incomodou foi o fato de que, verbalmente, prometeram que iriam renovar o contrato, mas, quando terminei de escrever os capítulos na semana passada, me informaram do contrário”, conta o dramaturgo, que escreveu também a série Milagres de Jesus e colaborou em produções da Globo como Araguaia e Desejo Proibido. 

Com audiência média na casa dos 15 pontos, o que a coloca à frente do SBT, A Terra Prometida terá seu capítulo de número 85 exibido na noite desta sexta-feira e segue, de acordo com a assessoria da Record, sem previsão para sair do ar. Renato Modesto acredita que, com o alongamento do texto feito na ilha de edição, ela pode ficar no ar até fevereiro. Confira abaixo a entrevista do dramaturgo:

Sua relação com a Record poderá ser por obra?
Não seguirei com nenhum vínculo legal com a Record, pois meu contrato termina no dia 30 de novembro de 2016 e já me informaram que não o renovarão. Eles me disseram que as portas estão abertas para eu apresentar novos projetos no futuro, caso eu assim deseje. Se eu fizer isso e os projetos interessarem à emissora, eles me contratarão novamente. É, portanto, apenas uma possibilidade, igual à que eu tenho em qualquer outra emissora ou produtora. No momento, meu vínculo com a Record está rompido.

Você era contratado como pessoa jurídica. Pensa em processar a emissora? 
De jeito nenhum. Quando entrei na Record, eu aceitei a proposta que me fizeram e concordei com os termos do contrato. Fiquei muito satisfeito com o que realizei nos cinco anos de Record e aprendi muito, tanto em termos pessoais quanto profissionais. Nesse tempo, tive um excelente relacionamento com a direção da emissora. Só fiquei chateado porque me prometeram informalmente renovar o contrato e, depois, não o fizeram. Mas a Record não descumpriu o acordo legal que firmou comigo e, assim, não tenho por que brigar.

Seu vínculo vai até 30 de novembro. E a novela? 
Eu já entreguei o último capítulo (capítulo 130) e ele foi aprovado. Dessa forma, a Record não deve me pedir mais trabalho. No máximo, a produção pode me ligar para tirar alguma dúvida quanto às cenas já prontas. A emissora está ganhando capítulos na edição e os 130 que escrevi devem virar entre 150 e 170 capítulos no ar. Espero que não alonguem demais, porque esse recurso faz a novela ganhar uma “barriga” que não existe nos roteiros. Diante desse aumento de tempo com a edição, não sei exatamente quando a novela vai sair do ar, mas imagino que seja em meados de fevereiro de 2017.

Teve liberdade para escrever A Terra Prometida? 
A novela A Terra Prometida foi uma encomenda da Record que, assim, manteve uma postura de supervisão, interferindo na construção de personagens, no encaminhamento das tramas e até mesmo nos diálogos. Quem interfere é a cúpula artística da emissora, liderada pela Cristiane Cardoso que é a supervisora de conteúdo da emissora atualmente. Isso aconteceu de forma marcante no aspecto religioso da história, mas também na parte puramente ficcional. Eu prefiro trabalhar com maior liberdade de criação (como tive na série Milagres de Jesus, que me satisfez muito profissionalmente), mas aceitei as regras da emissora para poder realizar a novela. Acredito que o resultado é bastante satisfatório, apesar das interferências. A Terra Prometida é uma boa novela, emocionante e movimentada. A alta audiência comprova a boa aceitação do público.

A Terra Prometida vai de fato bem de audiência, mas abaixo de Os Dez Mandamentos. Na sua opinião, a Record esperava repetir o feito (raro) de Os Dez Mandamentos, que chegou a vencer a Globo? 
Não acredito que a Record esteja decepcionada, pelo contrário. A Terra Prometida é um grande sucesso, um dos maiores já realizados pela emissora. A novela está com uma média de audiência bem próxima de Os Dez Mandamentos, que foi considerada um fenômeno. Diante do sucesso dos programas que eu já realizei na emissora, acho que seria mais sensato me manterem contratado, mas preferiram não fazer isso. Por mim, está tudo certo. Sinto gratidão pelas boas oportunidades que tive de mostrar meu trabalho e me sinto muito otimista com o futuro.

Tem um novo projeto em vista? 
Estou com várias ideias para desenvolver novas novelas, minisséries, seriados, peças teatrais e até um romance, mas ainda não tenho uma proposta concreta de outra emissora ou produtora. Com dezoito anos de experiência como roteirista, treze na Rede Globo e cinco na Rede Record, estou confiante de que terei novas oportunidades em breve.  

Fonte: Veja

Selton Mello fará nova minissérie da Globo


O ator Selton Mello, que interpretou o sedutor Augusto em "Ligações Perigosas" no verão deste ano, com texto de Manuela Dias, voltará em breve na Globo.

Ele protagonizará a minissérie "13 Dias Longe do Sol", que será contada em 10 capítulos por Elena Soárez e Luciano Moura, com direção de Luciano e produzida pela O2.

Segundo o jornal O Globo, as gravações começarão no próximo mês, e Selton interpretará um empresário do ramo imobiliário, prestes a entregar a obra de um grande centro médico.

No entanto, sua vida mudará radicalmente quando o prédio vir a desabar, e a trama passará a ter uma divisão importante: entre os que ficaram presos lá embaixo e o mundo em cima. 

Além desta, Selton acertou sua participação numa minissérie baseada em "O Alienista", conto de Machado de Assis. Filipe Miguez, um dos autores de "Cheias de Charme" (2012) e "Geração Brasil" (2014) é quem fará o roteiro.

Fonte: Na Telinha 

Giullia Buscacio é escalada para "Novo Mundo"


A próxima novela das 18h da Globo, "Novo Mundo", vem escalando seu elenco e fechou mais um nome: trata-se de Giullia Buscacio, a Olívia de "Velho Chico".

Ela substitui Yanna Lavigne, que teve que sair ao ficar grávida de seu primeiro filho com o ator Bruno Gissoni.

Buscacio será a índia Jacira. Lavigne havia até visitado tribos indígenas por conta própria como parte do laboratório.

Agora é Olívia quem terá que mergulhar de cabeça neste universo, como informou o jornal O Globo. 

"Novo Mundo" é uma novela de Alessandro Marson e Thereza Falcão, com direção de Vinícius Coimbra, o mesmo de "Liberdade, Liberdade". 

A trama terá a missão de reacender os índices do horário, que caíram de maneira brusca com "Sol Nascente".

Fonte: Na Telinha

Globo pede doação para o Teleton


 A TV Globo divulgou os números e pediu doação para o Teleton durante o programa "É de Casa", na manhã deste sábado (5). A emissora já havia desejado boa sorte à campanha promovida pela AACD em parceria com o SBT pelas redes sociais, mas nunca havia citado em sua programação.

Coube a Cissa Guimarães a missão de promover a campanha, mas sem citar o nome da emissora concorrente. "A Associação de Assistência à Crianças Deficientes está fazendo uma campanha para a manutenção dos seus 12 centros de reabilitação e a gente [da Globo] não poderia deixar de colaborar com essa instituição mega séria, sem fins lucrativos e que realiza mais de 1 milhão de atendimentos por ano", disse ela, já quase no fim do "É de Casa".

Em seguida, a apresentadora divulgou os números dos telefones para a colaboração (veja como ajudar no fim da reportagem).

Na noite desta sexta, a TV Globo já havia liberado o ator Marcelo Serrado para participar do Teleton.

 Criado nos Estados Unidos na década de 60, o Teleton foi exibido pela primeira vez no Brasil em 1998 graças à iniciativa do apresentador, empresário e dono do SBT Silvio Santos.

Ele teve a ideia de "importar" o projeto beneficente depois que uma de suas netas, Luana, filha de Silvia Abravanel, nasceu com síndrome de galoctsemia, doença genética marcada pela incapacidade de metabolizar a galactose, o açúcar típico do leite, e de um deficit neurológico causado pelo atraso no parto.

O objetivo do Teleton, no Brasil, é arrecadar fundos para  Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), uma entidade privada, sem fins lucrativos, e que trabalha em benefício de pessoas com deficiência física.

Em 18 anos, o volume arrecadado é de cerca de R$ 300 milhões, investidos no lançamento de novas unidades e na manutenção das já existentes. Até 2015, a AACD tinha 12 unidades em sete Estados, mas precisou fechar duas delas.

Em 2016, o Teleton conta com a transmissão simultânea do SBT e da TV Cultura. As TVs Globo, Record, Band, Rede TV e algumas emissoras de rádio (como a Nativa) cederam artistas e jornalistas para participarem do evento.

Segundo o colunista do UOL Flávio Ricco, a TV Gazeta, de São Paulo, não autorizou ninguém neste ano em represália a Silvio depois que o dono do SBT contratou Mamma Bruschetta para o programa "Fofocando".

Além de Silvio Santos, personalidades importantes como Hebe Camargo (1929 - 2012), Eliana, Gugu Liberato, o sertanejo Daniel, Ivete Sangalo, Ratinho, Adriane Galisteu e Xuxa também abraçaram a causa ao longo desses anos.

Como ajudar?

Os telefones para as doações do Teleton são:
0500 12345 05 para doar R$ 5,00
0500 12345 15 para doar R$ 15,00
0500 12345 30 para doar R$ 30,00
0800 776 2016 para doar acima de R$ 30,00
Ou acesse www.teleton.org.br para doar outros valores

Fonte: UOL 

Walther Negrão é afastado de "Sol Nascente"


O autor Walther Negrão se afastou da novela das seis da Globo, "Sol Nascente". 

No último mês de junho, Negrão, que está com 75 anos, sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e ficou internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Ele chegou a voltar ao trabalho em julho, mas nesta semana saiu novamente para cuidar da saúde, segundo informações do jornal Extra desta quinta-feira (3).

Agora, Suzana Pires é quem assume as rédeas da novela, que tem capengado no Ibope. Ontem (2), por exemplo, marcou apenas 21 pontos de audiência. Ao lado dela, continua Júlio Fischer, que já escrevia a trama junto com Negrão.


Porém, a Central Globo de Comunicação negou que Suzana vá assumir a frente, dizendo que os três autores seguem juntos conforme o planejamento.

"Sol Nascente" substituiu "Êta Mundo Bom" e não tem conseguido evitar a queda dos números, enfrentando resistência do telespectador. 

Fonte: Na Telinha

SBT comemora 11º mês na vice-liderança no PNT


O SBT está comemorando a audiência do último mês de novembro no chamado Painel Nacional de Televisão, que mede a audiência das 15 principais metrópoles de todo o Brasil. 

Segundo dados divulgados pela emissora de Silvio Santos, o canal encerrou o mês de outubro com 5,5 pontos de média e 14,7% de share, consolidando assim a segunda colocação. 

A Record marcou 5,2 pontos de média e 13,9% de share. Desde dezembro de 2015 que o SBT consegue o segundo lugar no PNT, mesmo que por diferenças bem apertadas. 

Se considerado apenas o mês de outubro, a emissora registrou o melhor desempenho desde 2008, quando alcançou 5,7 pontos de média, conquistando assim o melhor índice para o mês dos últimos oito anos. 

Na média-manhã, das 6h às 12h, o SBT ficou em segundo lugar com 4,3 pontos de média contra 3,7 da Record. Já na média da tarde, das 12h às 18h, foram 6,3 pontos. e no horário nobre, das 18h à 0h, 8,6 pontos de audiência. 

Os destaques deste período foram atrações como "A Praça é Nossa", "Cúmplices de Um Resgate", "Chiquititas", "The Noite", "A Gata", "Programa do Ratinho" e "Máquina da Fama". 

Os números refletem a preferência de um seleto grupo de telespectadores nas quinze principais metrópoles do Brasil. 

Fonte: Na Telinha

Cristina Mullins volta à Globo em "Rock Story"


Ela foi a Maria Rita, a Santinha da primeira versão de "Paraíso", exibida em 1982 na Globo, onde permaneceu 24 anos. Saiu em 2006, passou por produções de outras emissoras e agora, dez anos depois, ela está de volta aos estúdios na novela "Rock Story". Cristina Mullins comemora o retorno a velha casa e revela um sentimento de nostalgia toda a vez que chega para gravar nos Estúdios Globo, no Rio.

"Todos os dias eu me surpreendo lá. É como se fosse um mundo novo e cheio de descobertas. As coisas evoluíram,  no sentido de organização, tecnologia e estrutura", disse a atriz em entrevista ao UOL na festa de lançamento da novela.

"O que eu sinto mesmo é uma certa nostalgia de não ver mais algumas pessoas que trabalharam comigo. Muitos delas saíram, outras se aposentaram ou faleceram. De vez em quando, reencontro alguém da minha época e aí é aquela festa. Estou tendo que fazer novas amizades. Estou me readaptando. Voltei e é um recomeço!", vibrou.

O último trabalho de Cristina na televisão foi na novela "Rebelde", da Record, em 2011. Nesse hiato de cinco anos, Cristina retomou os estudos. Formada em Biologia, ela começou a faculdade de Veterinária – ainda não concluída – e também se tornou fotógrafa especialista em natureza.

"Meti a cara nos livros e foi muito bacana, porque depois de uma certa idade, iniciar uma pesquisa e ficar o dia inteiro estudando ou no campo é difícil. Valeu muito a pena", explica a atriz, que é voluntária do Elephantvoices Brasil, uma instituição voltada para estudo e preservação dos elefantes. Por conta desse trabalho, Cristina viaja bastante pelo mundo. "Mas agora dei uma parada por causa das gravações da novela. Estou muito feliz".


Convidada por Denis Carvalho, o diretor da trama que estreia no próximo dia 9, Cristina falou um pouco sobre sua Zuleica, uma jardineira do condomínio do roqueiro Gui, papel de Vladimir Brichta. "Ela vai ser um tipo de mãezona do próprio Gui e do filho que chega de repente na vida dele, o Zacharias, interpretado pelo Nicolas Prattes. É uma personagem que está ali para dar uma atenção maternal para os dois", entrega.

Ela também opinou sobre a novela, que para ela vai cair no gosto do público. "As tramas são bem interessantes. Elas têm situações de romances, conflitos, alegrias e amizades. Acho que parte musical vai ser um atrativo a mais porque o brasileiro gosta de música e em "Rock Story" e também vamos ter todos os gêneros como rock, pop e samba, entre outros". 

Cristina também vai contracenar direto com Nathalia Dill, que irá interpretar Júlia, a terceira ponta do triângulo amoroso entre os protagonistas da trama de Maria Helena Nascimento, envolvendo Brichta e Alinne Moraes (Diana). "Estou muito feliz de trabalhar com a Nathalia. Sempre quis contracenar com ela porque nós dividimos o mesmo papel, a Maria Rita. Nós até brincamos nos bastidores que eu sou a Santinha 1 e ela, a Santinha 2 e esse já entrosamento vai ajudar bastante na relação que as duas personagens vão construir mais para frente. O resto, o que vai acontecer, eu ainda não sei".

Fonte: UOL

SBT anuncia nova novela mexicana


Exibindo quatro novelas mexicanas em suas tardes a partir da próxima segunda-feira (7) - com a volta de "A Usurpadora" -, o SBT estreará uma nova trama inédita no Brasil.

Trata-se de "Querida Inimiga", que irá substituir "Mar de Amor" na faixa das 15h45. A estreia está marcada para o dia 16 de novembro, dividindo horário na primeira semana com o folhetim atual.

"Querida Inimiga" foi produzida entre 12 de maio e 10 de outubro de 2008, e teve relativo sucesso no México. A trama foi protagonizada por Ana Layevska, Gabriel Soto e Jorge Aravena e antagonizada por Mike Biaggio e Carmen Becerra.

A novela conta história de Lorena (Ana Layevska) e Sara (Carmen Becerra), que foram colocadas juntas em um orfanato e, apesar de terem personalidades diferentes, elas amavam uma a outra como irmãs. Lorena sonha ter sua própria família e gosta de cozinhar, enquanto Sara é mais materialista e sempre odiou a miséria do orfanato, tendo mais ambições do que valores. Lorena tem seu maior desejo de se tornar uma chefe, e decide ir para a capital brigar pelo seu sonho.

Nesse mesmo dia, a Madre Superiora do orfanato descobre que Sara tinha roubado algum dinheiro dos fundos do orfanato. No entanto, depois que ela confronta Sara, ela sofre um ataque cardíaco e morre. Então, para evitar ser apanhada por outra, Sara foge com seu amante e cúmplice Chalo (Mike Biaggio), que é também o entregador e motorista do orfanato. Mas antes de fugir, ela vê os arquivos que tinham a Madre Superiora, em seu escritório para cada criança órfã e roubara dois arquivos - dela e da Lorena.

Quando ela finalmente lê, ela descobre que ela foi encontrada no lixo, enquanto Lorena foi abandonado no orfanato sem explicação de sua avó, a milionária Hortensia Armendariz (María Rubio). O primeiro impulso de Sara é encontrar Lorena, e ajudar ela a enfrentar a sua avó e procurar os seus direitos, mas depois que ela reconsidera e decide "usurpar" o lugar da amiga. Acreditando que Hortensia nunca irá ver Lorena novamente, Sara acredita que seus planos são infalíveis.

Fonte: Na Telinha

Gustavo Reiz enaltece "Escrava Mãe"


O autor "Escrava Mãe", que já escreveu "Sansão e Dalila" na Record, concedeu entrevista ao jornal O Globo para falar sobre sua novela em cartaz, "Escrava Mãe", e seus rumos.

"É muito interessante acompanhar o resultado no momento em que a novela vai ao ar, pois percebo quais tramas e núcleos repercutem mais", explica Gustavo.

Apesar de acompanhar atentamento a movimentação nas redes sociais, "Escrava Mãe" é uma obra fechada. Ela foi finalizada no final de 2015 e engavetada, estreando somente em 31 de maio deste ano.

Ele conta que adotou uma estratégia de escrever uma novela heterogênea. "Acho que foi um acerto", diz.

Ainda que esteja toda gravada, Gustavo Reiz explica um truque para valorizar núcleos que rendam mais: "Se um casal funciona mais que outro, podemos valorizar os momentos desse casal. Na edição, dá para destacar a trilha sonora e evitar cortes secos, priorizando os closes, por exemplo. Tenho uma parceria boa com o Ivan (Zettel, diretor) e analisamos tudo juntos".

Dentro da história, a novela sofrerá uma passagem de tempo, mostrando a infância de Leôncio, vilão de "A Escrava Isaura". "Vamos mostrar só a infância dele", avisa.

"Escrava Mãe" deve terminar em janeiro, para dar lugar justamente à reprise de "A Escrava Isaura", produzida em 2004.

"Belaventura", que seria a próxima novela, está com problemas para iniciar as gravações.

Fonte: Na Telinha

"Enésima" reprise de "A Usurpadora" derruba SBT


 A "enésima reexibição da novela mexicana "A Usurpadora" não começou bem no SBT.

Nesta segunda-feira, a emissora registrou apenas de 3,8 pontos de audiência, segundo dados prévios da medição em tempo real da Kantar Ibope, obtidos pela coluna (A audiência consolidada só será divulgada amanhã por volta das 12h).

Entre 13h e 14h15, "A Usurpadora" ficou em terceiro lugar, atrás da Record, que marcou 10,8 pontos, e da Globo, que registrou 10,7 pontos (cada ponto em SP vale por 69 mil domicílios).

Na segunda-feira da semana passada, no mesmo horário, o SBT havia registrado média de 5,6 pontos. Também ficara atrás da Record, que marcou 9,8 pontos, mas de lá para cá perdeu quase 2 pontos. 

"A Usurpadora" é uma novela de 102 episódios exibida originalmente em.1998 pelo Canal de las Estrellas.

No Brasil, foi exibida no SBT pela primeira vez em 1999, mas teve várias reprises nos anos seguintes, incluindo uma no ano passado.

Apesar do ibope baixo, a reestreia da novela ficou no primeiro lugar em assuntos mais comentados no twitter. 

Fonte: UOL 

Com âncora "youtuber", telejornal do SBT empaca


Após quase um mês com novo âncora --o garoto Dudu Camargo, 18 anos-- a audiência do telejornal "Primeiro Impacto" empacou em terceiro lugar, o que já ameaça o cargo do jovem apresentador no SBT.

Desde a estreia de Dudu, em 12 de outubro, o telejornal matinal do SBT não sai da casa dos 2 pontos de média. Em alguns dias chegou a dar ainda menos. Ficou o mês todo atrás do "Balanço Geral - edição Manhã", da Record (3 pontos).

O experimento de Silvio Santos ao colocar um garoto no comando do telejornal parece não ter dado certo, já que, com Karyn Bravo e Joyce Ribeiro na bancada, o programa chegava a marcar 3 pontos em alguns dias, disputando a vice-liderança com a Record (a Globo lidera com folga nesse horário com o "Bom Dia São Paulo").

Quando lançou o novo âncora, a expectativa de Silvio Santos era que o telejornal pudesse registrar até 4 pontos de média.

Mas a ideia não funcionou muito, já que o público do telejornal do SBT (e de todas as emissoras) às 6h é formado basicamente por trabalhadores apressados e donas de casa atarefadas, sem muita paciência com jovens elétricos.

Fonte: UOL 

Fórmula 1 deve render 500 milhões à Globo


 Mesmo não estando em sua melhor forma de audiência nos últimos tempos, marcando entre 8 e 10 pontos na Grande São Paulo, a Fórmula 1 ainda é um grande negócio para anunciantes.

Até esta segunda-feira (7), o departamento comercial da Globo negocia as cotas de patrocínio da principal categoria do automobilismo mundial para 2017.

Atualmente, Grupo Petrópolis (Itaipava), Renault, Santander, TIM, Unilever e Zap Imóveis têm prioridade na negociação, já que são os atuais cotistas. A informação é de que todas querem renovar os seis espaços que a Globo disponibiliza, mas novamente o preço passa a ser um problema.

Bem como o futebol, a Globo deu um aumento acima da inflação do ano para quem quer anunciar na Fórmula 1.

Neste ano, as empresas precisarão pagar R$ 87,2 milhões segundo o preço de tabela, praticamente 10% acima do preço de R$ 79,8 milhões cobrado para a temporada deste ano. No total, são mais de meio bilhão de reais apenas com cotas: R$ 523 milhões.

Caso algumas das empresas citadas acima não queira renovar as cotas, a Globo oferecerá para outros anunciantes.

Vale ressaltar que a categoria pode ficar sem pilotos brasileiros no próximo ano, já que Felipe Massa deixará a F1 e Felipe Nasr tem negociações avançadas com a Force India, mas ainda não fechou contrato.

Anunciar na Fórmula 1 é considerado um bom negócio ainda por causa do público qualificado que a categoria atinge. Segundo perfil de público, quase 20% de quem assiste à F1 na Globo é da classe AB, algo raro se considerarmos que é o público mais rico do país, e que tem acesso a outros luxos.

Por isso, anunciar é se mostrar para estas pessoas, que podem e têm dinheiro para comprar e usar as marcas expostas. É por atingir esta fatia de público, inclusive, que para muitos, a Globo não desiste da categoria na TV aberta.

Pode não ser a melhor audiência da casa, mas é cativa, fiel e com poder aquisitivo alto, não podendo se jogar fora em tempos de crise. 

Fonte: Na Telinha

Após susto Leilane Neubarth volta ao trabalho


A apresentadora e jornalista Leilane Neubarth, da Globo News, se recuperou do susto que passou na última sexta-feira (4), quando precisou ser internada às pressas no Rio de Janeiro.

Leilane deu entrada na unidade coronariana da Clínica São Vicente, localizada na Zona Sul da capital fluminense. A âncora do jornal "Edição das 18h" teve uma arritmia cardíaca leve e precisou passar por uma bateria de exames.

Nenhum problema foi localizado e, já durante o fim de semana, foi liberada pelos médicos, inclusive para retomar o trabalho. Por isso, volta já nesta segunda-feira (7) ao noticiário da Globo News.

Através do Twitter, ela agradeceu os fãs pelas mensagens de carinho. "Gente, teria o maior prazer em contar o que aconteceu, mas em 140 caracteres não dá. Mas garanto: o coração tá batendo tranquilo. Beijos", afirmou ela.

Leilane Neubarth tem 57 anos e está na Globo desde 1979, mas teve uma rápida passagem pela Rede Manchete, entre 1989 e 1991. Na primeira, foi apresentadora do "Jornal da Globo" nos anos 80 e também fez o "Bom Dia Brasil", entre 1996 e 2003.

Em 2003, Leilane deixou o "Bom Dia Brasil" para voltar a ser repórter, mas em 2004 retornou à ancoragem através do "Brasil TV", telejornal local produzido pela Globo para as parabólicas.

Continuou a mediar os debates para eleições de prefeitos do Rio de Janeiro realizados pela Rede Globo, e pelo bom desempenho nesta função acabou assumindo a apresentação e edição executiva do "RJTV 2ª edição", ficando de 2005 e 2008 nesta função.

Fonte: Na Telinha 

Cleo Pires exibe novo visual


Cleo Pires mal terminou de gravar as cenas finais de Tamara, sua personagem na novela Haja Coração — que termina nesta terça-feira (08/11) — e já está exibindo um novo visual pelas redes sociais.

Após mais de cinco meses usando os fios alourados, a filha de Fábio Junior radicalizou na mudança e apareceu com as madeixas na cor verde.

A mudança é para sua personagem no filme Todo Amor, de Marcos Bernstein. No longa, ela fará par romântico com Igor Angelkorte. Ao postar a imagem, Cleo escreveu: “Vem, Dani!”.

A trama contará a história de um médico (Igor) que passa uma temporada trabalhando na África, e ao voltar, descobre que todas as cartas que enviou para a ex-namorada foram respondidas pela ex-cunhada. O filme tem data de estreia prevista para o próximo ano.

E aí? Aprovou o visual?

Fonte: UOL 

Morre Max Mallmann, roteirista da Globo


Morreu nesta sexta-feira, 04/11, aos 48 anos,  Max Mallmann, que escreveu e fez roteiro de várias produções da Globo. Gaúcho que vivia no Rio, ele lutava contra um câncer desde setembro de 2015. A informação foi confirmada pela Editora Rocco (veja comunicado abaixo).

Max Mallmann fez parte do time de redatores da novela "Coração de Estudante" e de séries como "Malhação", "Carga Pesada" e " A Grande Família". Ultimamente, ele trabalhava no roteiro da nova série da Globo, "Ilha de ferro".

Em seu Facebook, Mallman contou que lutava contra um câncer diagnosticado em setembro de 2015 e estava otimista quanto ao tratamento. Um ano depois, ele disse que teria que recomeçar as sessões de quimioterapia. O roteirista era casado com a escritora Adriana Lunardi, estava internado no hospital Copa D´or e morreu no Rio de Janeiro.

Fonte: EGO

Política: as novelas retratam o Brasil nas urnas


Há 25 anos, Marco Aurélio, o corrupto vivido por Reginaldo Faria na novela “Vale Tudo”, fechou o último capítulo com a famosa cena em que dá uma banana para a Baía de Guanabara enquanto foge em um jatinho.

No mesmo ano, em 1989, o ingênuo Sassá Mutema (Lima Duarte) se tornava marionete na mão de políticos na trama de “O Salvador da Pátria”.

Uma década antes, Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) colocava no imaginário do telespectador brasileiro a figura do prefeito cheio de artimanhas em “O Bem Amado”, enquanto na atual novela das 21h da Globo, “A Lei do Amor”, o núcleo principal é uma família que criou a sua fortuna a partir da corrupção política.



A lista de exemplos é extensa, já que a novela no Brasil retrata políticos inescrupulosos desde a sua modernização, quando começou a mostrar personagens e enredos mais próximos ao cotidiano nacional. Prefeitos de cidadezinhas fictícias (especialidade de Aguinaldo Silva e Dias Gomes), vereadores (seara na qual Aguinaldo Silva já se divertiu também), senadores (como o senador idealista vivido por Carlos Vereza em “O Rei do Gado” de Benedito Ruy Barbosa) e coronéis do sertão (outro tema constante de Ruy Barbosa) estão tão presentes quanto o núcleo humorístico e o par romântico.

Sob o pretexto de retratarem a realidade ou de conscientizar o público, os autores de novelas costumam criar personagens políticos como caricaturas, ora esbravejando em palanques ora sussurrando em gabinetes. Os raros personagens honestos são representados de modo ingênuo, e frequentemente os desonestos repetem diálogos do tipo “chegarei à presidência”.



Na vida real, mais uma eleição municipal se passou este ano, e se o resultado das urnas não foi assustador para uns (vitória de candidatos machistas e racistas, por exemplo), não surpreendeu outros (a reeleição de candidatos com ficha criminal).

Vários fatores influenciam a decisão das eleições, e o espaço da coluna não seria adequado para esmiuçá-los. Porém, se as novelas servem como denúncia (assim acreditam muitos dos seus autores), por que elas não parecem surtir efeito, mesmo após tantas cenas e personagens políticos impactantes?

A resposta pode começar pela pergunta: até que ponto o telespectador brasileiro gosta de se ver retratado nas novelas? Mesmo que façam sucesso, muitas das tramas são acusadas de imoralidade pelos telespectadores, pelas cenas de sexo e violência. Mas não é só isto: ao assistir Marco Aurélio, Sassá Mutema, Odorico e outros políticos na tela, o telespectador se reconhece nela e, ao mesmo tempo, os rejeita. O reflexo se vê nas urnas, nos quais os candidatos alvos de acusações no dia a dia são reeleitos.



O Brasil, como diz a frase, não é para principiantes. Muito antes da série americana “House of Cards”, nossas novelas já davam o recado.

Fonte: Na Telinha 

sábado, 1 de outubro de 2016

Como será a cobertura das eleições 2016


Neste domingo (2), as emissoras de televisão farão a cobertura de mais uma eleição, desta vez a que vai definir os vereadores e os prefeitos das 5.570 cidades do Brasil. Apenas o Distrito Federal não irá para as urnas.

Logicamente, este será o principal atrativo dos canais abertos, que trarão todas as notícias, as pesquisas de Boca de Urna e o resultado da apuração. Como a eleição é municipal, o foco será na cobertura das capitais.

A Globo terá um grande esquema. Em São Paulo, vários âncoras se revezarão no comando da transmissão: Carlos Tramontina, Rodrigo Bocardi, César Tralli e Michelle Barros. No Rio, este papel será de Flavio Fachel, Mariana Gross e Ana Luiza Guimarães.


Costurando as informações, a Globo começa a entrar em rede às 8 da manhã, ao vivo, com Chico Pinheiro. À tarde, assumem William Bonner, Heraldo Pereira e Ana Paula Araújo, mostrando os telões da apuração por todo o país.

O "Fantástico" entra no ar um pouco mais cedo, a partir das 20h, com o balanço dos resultados do primeiro turno em todo o país. Tadeu Schmidt e Poliana Abritta vão ancorar, auxiliados por comentários de Heraldo Pereira e a apuração da Ana Paula Araújo.


Na Record, flashs ao vivo nos breaks de todos os programas de auditório. No "Domingo Show", de Geraldo Luís, estão previstas entradas ao vivo de todo o Brasil. Às 17h, para apresentar as pesquisas de Boca de Urna, Adriana Araújo estará no estúdio.

A partir das 19h30, o "Domingo Espetacular", com Paulo Henrique Amorim, Thalita Oliveira, Patrícia Costa e Janine Borba, destrincha os acontecimentos e mostra a apuração também com Adriana Araújo.


No SBT, a cobertura, como já é de praxe, será mais contida, mas existirá. Flashs da equipe de jornalismo serão feitos durante o "Domingo Legal", "Eliana" e "Programa Silvio Santos".

À meia-noite, o "Conexão Repórter", de Roberto Cabrini, entra ao vivo com as informações das eleições pelo Brasil. O apresentador terá a companhia de Carlos Nascimento e Marcelo Torres.


Na Band, a cobertura será diferenciada, como de fato sempre foi. Flashs ao vivo durante a programação serão feitos, com Carol Nogueira, Paula Valdez e Marina Machado.

A partir das 17h, Ricardo Boechat e Fernando Mitre comandarão uma mesa redonda para analisar os resultados das eleições pelo Brasil, com foco em São Paulo e no Rio de Janeiro.

No estúdio para mostrar os dados da apuração estará Carol Nogueira. Entre os convidados do debate, políticos e cientistas políticos renomados.


Por fim, a RedeTV! também entra desde a manhã com boletins ao vivo. A partir das 16h45, logo após o "Plantão Animal", as apresentadoras Mariana Godoy, Amanda Klein e o jornalista político Reinaldo Azevedo estarão na bancada para analisar os resultados das eleições e fazer projeções para o segundo turno.

A ideia é receber também vereadores, deputados em geral e cientistas políticos. A expectativa é que Bóris Casoy, que saiu da Band na última quarta-feira (28) e é o novo contratado do canal, possa participar da cobertura de alguma forma.

Fonte: Na Telinha

Grazi Massafera é indicada ao Emmy


Com seu nome indicado, na manhã da segunda-feira, 26/9, ao Prêmio Emmy Internacional, na categoria Melhor Atriz, pela personagem Larissa, de Verdades Secretas, Grazi Massafera veio para os Estúdios Globo com um sorriso de orelha a orelha. "Eu estou com a família toda em casa por acaso. Meu irmão veio visitar e meu namorado estava também, e ele que me deu a notícia", contou a atriz, durante uma entrevista, ao vivo, para o Vídeo Show.

Grazi fez uma pausa das gravações de A Lei do Amor, em que viverá Luciane, para conversar com a apresentadora Marcela Monteiro. Segundo a artista, ela estava se sentindo ainda mais famosa e assumiu ser "gostoso" vir trabalhar em um dia como o de hoje. "Eu estou besta hoje. Vim trabalhar besta, retardada!", brincou.

Massafera ressaltou ainda a entrega criativa de toda a equipe de Verdades Secretas, desde os câmeras até a direção da trama. "Essa indicação, para mim, já é prêmio, porque se eu já fui indicada, eu já fui premiada só pela indicação. São tantas pessoas incríveis indicadas também! Então, eu quero agradecer ao público, agradecer a essa equipe incrível que juntou tanto talento", elogiou a atriz.

Ao ser perguntada se uma personagem tão densa como a Larissa a assustou na época, Grazi foi enfática: "Todos os dias eu ia gravar (com medo). Mas, é isso, trabalhar com confiança e com carinho não tem como não ter um retorno bacana. Eu só não esperava que fosse assim tão grande, que fosse tão maravilhoso e tão inesquecível para mim".


Merecido destaque - Uma das atrizes mais elogiadas no ano passado pelo papel de uma modelo que se perde no mundo das drogas na novela das 11 da Globo Verdades Secretas, Grazi Massafera foi indicada ao Emmy Internacional 2016, nesta segunda-feira. Grazi concorre ao prêmio de melhor atriz pelo papel da ‘craqueira’ prostituída Larissa na trama de Walcyr Carrasco, que também foi indicada ao troféu de melhor novela, junto com outra produção da Globo, A Regra do Jogo.

A emissora ainda concorre nas categorias de melhor ator, com Alexandre Nero por seu papel no folhetim de João Emanuel Carneiro, melhor comédia, com o Zorra, e melhor minissérie, com Os Experientes. Nas categorias de novela, a emissora disputa o prêmio com produções do Canadá e das Filipinas. O canal já foi premiado em anos anteriores e acumula 14 estatuetas.

A festa do Emmy Internacional é dividida em vários dias. Na semana passada, foram entregues os prêmios de cobertura jornalística. O Jornal Nacional e o Fantástico concorriam com suas reportagens sobre o zika vírus e microcefalia, mas perderam para a cobertura sobre crise migratória do canal britânico Sky News. E também o troféu de atualidades – categoria que tinha como representante brasileiro um documentário da GloboNews sobre a Síria, que também ficou sem prêmio.

MTV - O Brasil ainda concorre com o reality show Adotada, da MTV Brasil, na categoria de programa de entretenimento não roteirizado. No programa, Maria Eugênia Suconic, uma ex-namorada do roqueiro Supla conhecida como Mareu, é “adotada” a cada semana por famílias diferentes.

O Emmy Internacional é organizado pela Academia Internacional de Artes e Ciências da Televisão. A premiação acontece em 21 de novembro, em Nova York, Estados Unidos.

Fonte: Gshow/Veja

Globo cancela novela de Duca e Thelma


A Globo cancelou projeto da novela "O Homem Errado", que marcaria a estreia de Thelma Guedes e Duca Rachid, na faixa das nove da noite.

Há alguns dias essa informação já vinha circulando, mas só agora ela é confirmada.

Thelma e Duca, além da sinopse, chegaram a preparar os 12 primeiros capítulos, inclusive já escrevendo com a possibilidade de contar com Cauã Reymond como protagonista.

"O Homem Errado" estava cotada para entrar no ar no segundo semestre de 2017, após "À Flor da Pele", de Glória Perez.

Diante do cancelamento deste projeto, a Globo agora terá que definir quem virá na sequência da Glória.

São duas as possibilidades: antecipar a entrada do Aguinaldo Silva ou simplesmente colocar no lugar um outro trabalho do Walcyr Carrasco.

O motivo do cancelamento não foi divulgado.

Fonte: Flávio Ricco